Utilize o teclado para navegar, com Ctrl + nº da tecla

  Ctrl + 1 (menu)   Ctrl + 2 (conteúdo)   Ctrl+ 3 (busca)   Ctrl + 4 (mapa)   Ctrl + 0 (acessibilidade)
  Fonte Maior   Fonte Menor   Fonte Padrão
  Contraste
×

menu

Notícias


Se estivesse vivo Augusto Ruschi completaria 106 anos

Data de publicação: 12 de dezembro de 2021
Créditos: Assessoria de Comunicação


Neste dia 12 de dezembro, Augusto Ruschi completaria 106 anos. Cientista, advogado, professor, defensor das florestas, Patrono da Ecologia do Brasil. Esses e outros adjetivos e ocupações marcaram a vida do naturalista brasileiro Augusto Ruschi (1915-1986).
 Nascido em Santa Teresa, esse descendente de imigrantes italianos católicos marcou a história do Brasil, ao estudar e difundir sobre beija-flores e por sua militância em favor da natureza.


Em 1949, fundou o Museu de Biologia Prof. Mello Leitão – uma homenagem a seu mestre e amigo, o zoólogo Cândido Firmino de Mello Leitão –, inaugurando, assim, o primeiro espaço institucional do estado dedicado aos estudos biológicos.


Além das contribuições para os conhecimentos biológicos, Ruschi participou do processo de criação das primeiras áreas de proteção natural do Brasil – com destaque para a Reserva Florestal de Nova Lombardia (hoje, ReBio Augusto Ruschi) e para a Reserva do Córrego do Veado, em Pinheiros, norte do estado. 


“Ruschi é essencial para a história de Santa Teresa. Seus estudos sobre orquídeas, morcegos e beija-flores e pela defesa do meio ambiente, fez desse teresense o Patrono da Ecologia do Brasil”, pontuou o prefeito Kleber Medici.

O cientista faleceu em 3 de junho de 1986 e foi enterrado na Estação Biológica Santa Lúcia, em Santa Teresa, no dia 5 de junho, data em que é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente. 



Nota Fiscal Eletrônica

Geração de nota eletrônica digital para empresas e prestadores de serviço no município de Santa Teresa.

Carta de Serviço ao Usuário

Conheça os serviços oferecidos pela administração municipal de Santa Teresa.


topo